PROCURAR  
Hoje é 14 Dez 2018, 06:53

Todos os Horários estão como UTC - 3 horas [ DST ]




Criar novo tópico Este tópico está trancado, você não pode editar mensagens ou enviar respostas.  [ 248 Mensagens ]  Ir para a página Anterior  1 ... 9, 10, 11, 12, 13  Próximo
Autor Mensagem
 Assunto do Tópico: Re: Códice
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 23:03 
Asmodeus, Lorde do Nono
Avatar de usuário
Offline

Data de registro:
01 Fev 2003, 11:28

Mensagens:
5801

Localização:
Nine Hells: 8th Level
Sobre a queda de Arlathan.

Você pergunta o que aconteceu a Arlathan? Infelizmente, nós não sabemos. Até mesmo aqueles que guardam o antigo conhecimento não têm registro do que realmente aconteceu. O que nós temos são relatos dos dias antes da queda, e uma fábula das loucuras dos deuses.

O mundo humano estava mudando mesmo enquanto os elfos dormiam. Clãs e tribos se renderam a um poderoso império chamado Tevinter, o qual--e por razões que desconhecemos--avançou para conquistar Elvhenan. Quando eles penetraram a grande cidade de Arlathan, nosso povo, temeroso pelas doenças e perda de imortalidade, escolheu fugir ao invés de lutar. Com magia, demônios, e até mesmo dragões ao seu lado, o Império Tevinter marchou facilmente através de Arlathan, destruindo casas e galerias e anfiteatros que existiam há eras. Nosso povo ficou encurralado como escravos, e o contato humano correu por suas veias até que todos os elfos capturados ficassem mortais. Os elfos chamaram por seus deuses antigos, mas não houve resposta.

Do por que nossos deuses não responderam, nosso povo deixou apenas uma lenda. Eles dizem que Fen'Harel, o Lobo Pavoroso e Senhor dos Trapaceiros, aproximou-se dos deuses antigos do bem e do mal e propôs uma trégua. Os deuses do bem se moveriam para o céu, e os senhores do mal se exilariam no abismo, sem que nenhum dos grupos jamais entrasse nas terras dos outros novamente. Mas os deuses não sabiam que Fen'Harel havia planejado traí-los, e no momento em que eles perceberam a deslealdade do Lobo Pavoroso, eles já estavam selados em seus respectivos reinos, para nunca mais interagirem com o mundo mortal. É uma fábula, certamente, mas aqueles elfos que viajam o Além alegam que Fen'Harel ainda perambula pelo mundo dos sonhos, vigiando os deuses para que não escapem de suas prisões.

Seja qual for o caso, Arlathan caiu para os próprios humanos que nosso povo havia considerado como meras pestes. É dito que os magistrais de Tevinter usaram seu grande poder destrutivo para forçar o próprio chão a engolir Arlathan inteira, destruindo um longo período de conhecimento, cultura, e arte armazenado. Todo o conhecimento élfico ficou apenas na memória.

--"A Queda de Arlathan," como contado por Gisharel, Protetora do clã Ralaferin dos Valelfos.

_________________
Projeto "Além do Pecado" para Diablo II: LoD - Total: 100%
Projeto de tradução de Baldur's Gate: Enhanced Edition - Total: 100%
Projeto de tradução de Dragon Age: Origins - Total: 100%
Projeto de campanha para NwN 2 "Cormyr: Coroa de Fogo" - Total: 22%

"Que estranho. Agora temos um cachorro e Alistair ainda é o mais burro da equipe." - Morrigan


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Assunto do Tópico: Re: Códice
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 23:04 
Asmodeus, Lorde do Nono
Avatar de usuário
Offline

Data de registro:
01 Fev 2003, 11:28

Mensagens:
5801

Localização:
Nine Hells: 8th Level
Um bilhete para fregueses.

Não coma o queijo.

--Arranhado no balcão da taverna de Penhasco Vermelho.

_________________
Projeto "Além do Pecado" para Diablo II: LoD - Total: 100%
Projeto de tradução de Baldur's Gate: Enhanced Edition - Total: 100%
Projeto de tradução de Dragon Age: Origins - Total: 100%
Projeto de campanha para NwN 2 "Cormyr: Coroa de Fogo" - Total: 22%

"Que estranho. Agora temos um cachorro e Alistair ainda é o mais burro da equipe." - Morrigan


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Assunto do Tópico: Re: Códice
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 23:05 
Asmodeus, Lorde do Nono
Avatar de usuário
Offline

Data de registro:
01 Fev 2003, 11:28

Mensagens:
5801

Localização:
Nine Hells: 8th Level
Sobre a fundação do Chantre.

Kordilius Drakon, rei da cidade-estado de Orlais, foi um homem de ambição incomum. No ano -15 Antiga, o jovem rei iniciou a construção de um grande templo dedicado ao Criador, e declarou que em sua conclusão ele não uniria apenas as antagônicas cidades-estado do sul, mas também traria a crença Andrastiana ao mundo.

Em -3 Antiga, o templo foi concluído. Lá, em seu centro, Drakon se ajoelhou diante da chama eterna de Andraste e foi coroado governante do Império de Orlais. Seu primeiro ato como Imperador: declarar o Chantre como a religião Andrastiana estabelecida do Império.

Levou três anos e diversas centenas de votos antes que Olessa de Montsimmard fosse eleita para liderar o novo Chantre. Em sua coroação como Divina, ela pegou o nome Justinia, em honra da discípula que registrou as canções de Andraste. Naquele momento, a era antiga terminava e a Era Divina começava.

--Do Ferelden: Folclore e História, por Irmã Petrine, Estudiosa do Chantre.

_________________
Projeto "Além do Pecado" para Diablo II: LoD - Total: 100%
Projeto de tradução de Baldur's Gate: Enhanced Edition - Total: 100%
Projeto de tradução de Dragon Age: Origins - Total: 100%
Projeto de campanha para NwN 2 "Cormyr: Coroa de Fogo" - Total: 22%

"Que estranho. Agora temos um cachorro e Alistair ainda é o mais burro da equipe." - Morrigan


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Assunto do Tópico: Re: Códice
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 23:06 
Asmodeus, Lorde do Nono
Avatar de usuário
Offline

Data de registro:
01 Fev 2003, 11:28

Mensagens:
5801

Localização:
Nine Hells: 8th Level
Sobre os mortos-vivos.

"Para qualquer um que duvida da perversidade da magia de sangue, eu digo: com as tuas mãos, ataque os corpos dos teus próprios irmãos que caíram em batalha para um bruxo, e então poderemos discutir moralidade."

--Cavaleiro-Comandante Benedictus, em uma carta a Divina, 5:46 Exaltada.

Os mortos-vivos não são, como os supersticiosos costumam acreditar, os vivos voltando para se vingar. Pelo contrário, eles são corpos possuídos por demônios.

O cadáver cambaleante, controlado por um demônio da preguiça, faz seus inimigos ficarem cansados e fadigados. Cadáveres possuídos por demônios da ira se enfurecem e simplesmente avançam descuidadamente contra seus oponentes. Cadáveres devoradores estão possuídos por demônios da fome e se alimentam dos vivos. Os demônios mais poderosos raramente condescendem para possuir um hospedeiro morto.

_________________
Projeto "Além do Pecado" para Diablo II: LoD - Total: 100%
Projeto de tradução de Baldur's Gate: Enhanced Edition - Total: 100%
Projeto de tradução de Dragon Age: Origins - Total: 100%
Projeto de campanha para NwN 2 "Cormyr: Coroa de Fogo" - Total: 22%

"Que estranho. Agora temos um cachorro e Alistair ainda é o mais burro da equipe." - Morrigan


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Assunto do Tópico: Re: Códice
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 23:06 
Asmodeus, Lorde do Nono
Avatar de usuário
Offline

Data de registro:
01 Fev 2003, 11:28

Mensagens:
5801

Localização:
Nine Hells: 8th Level
A história do Arco do Sol Dourado.

Não há governante mais famoso do que Kordilius Drakon, primeiro imperador de Orlais. Poucos, no entanto, conhecem a estória de sua imperatriz.

Imperatriz Area foi a terceira das seis filhas não-núbeis do Lorde Montlaures de Val Chevin. Quando ela conheceu o jovem Príncipe Kordilius, ela era a capitã dos arqueiros de seu pai e comandou a defesa do Castelo Laures. Ela não era a mais bela das damas, nem a mais elegante ou charmosa, mas Area podia arrancar as asas de um abelhão a centenas de passos. Sem dúvida, quando o príncipe testemunhou aquele talento particular, Drakon--que não era conhecido por seu charme ou elegância, mas sim por sua espada e escudo--ficou imediatamente apaixonado.

No dia de seu casamento, Drakon presenteou sua esposa com um arco dourado criado pelos magos de Val Royeaux, para que eles pudessem ir a batalha e espalhar a Luz do Criador lado a lado.

_________________
Projeto "Além do Pecado" para Diablo II: LoD - Total: 100%
Projeto de tradução de Baldur's Gate: Enhanced Edition - Total: 100%
Projeto de tradução de Dragon Age: Origins - Total: 100%
Projeto de campanha para NwN 2 "Cormyr: Coroa de Fogo" - Total: 22%

"Que estranho. Agora temos um cachorro e Alistair ainda é o mais burro da equipe." - Morrigan


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Assunto do Tópico: Re: Códice
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 23:07 
Asmodeus, Lorde do Nono
Avatar de usuário
Offline

Data de registro:
01 Fev 2003, 11:28

Mensagens:
5801

Localização:
Nine Hells: 8th Level
Uma menção da Superação.

Entre os aprendizes do Círculo, nada é tratado com maior temor do que a Superação. Pouco é sabido sobre esse rito de passagem, e só isso bastaria para causar pavor. Mas é bastante notório que apenas aqueles aprendizes que passam nesse teste são vistos novamente. Eles retornam como membros completos do Círculo dos Magos. Daqueles que falham, nada é sabido. Talvez eles sejam expulsos por descrédito. Talvez sejam mortos no local. Eu ouvi um rumor evidentemente ridículo entre o Círculo de Rivain, o qual alega que os aprendizes são transformados em porcos, cevados, e servidos para os encantadores veteranos no jantar. Mas eu não pude encontrar provas de que o Círculo Rivaini comeu qualquer quantidade particular de carne de porco.

--Do Em Busca de Conhecimento: As Viagens de Um Estudioso do Chantre, por Irmão Genitivi.

_________________
Projeto "Além do Pecado" para Diablo II: LoD - Total: 100%
Projeto de tradução de Baldur's Gate: Enhanced Edition - Total: 100%
Projeto de tradução de Dragon Age: Origins - Total: 100%
Projeto de campanha para NwN 2 "Cormyr: Coroa de Fogo" - Total: 22%

"Que estranho. Agora temos um cachorro e Alistair ainda é o mais burro da equipe." - Morrigan


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Assunto do Tópico: Re: Códice
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 23:45 
Asmodeus, Lorde do Nono
Avatar de usuário
Offline

Data de registro:
01 Fev 2003, 11:28

Mensagens:
5801

Localização:
Nine Hells: 8th Level
Sobre os Tranquilos.

Alguns riram de mim. Eu não me importava mais.

Em um momento, eu estudei como eles. Eu aprendi sob a tutelagem de um encantador e tentei dominar a arte de dobrar a magia à minha vontade, e embora eu me saísse bem, eu sabia que me empenhava. Eu via a maneira como o encantador olhava para mim, as encaradas de soslaio de preocupação e desapontamento. Enquanto outros aprendizes estavam conjurando fogo, e mal podia acender uma vela.

Eu estava assustado com a magia. Quando eu era um garoto, minha avó me recreava com contos da terrível Flemeth, a Bruxa dos Ermos. Ela me contou dos magistrais e como sua magia vil infectou o mundo com as proles das trevas. Ela me contou sobre demônios, e como eles são atraídos para os sonhos daqueles que possuíam magia como mariposas em uma chama. Ela me contou sobre todas essas coisas porque, disse ela, o talento corria no sangue de nossa família.

E também corria no meu. Por toda minha juventude eu temi a ideia e orava ao Criador para que eu não estivesse tão amaldiçoado, mas eu sabia que estava. No fundo do meu coração, eu sabia. Quando os templários vieram a nossa casa, eu soube.

A torre dos magos era aterradora, cheia de segredos e perigos. Os templários me encaravam como se eu pudesse virar uma abominação diante de seus olhos. Meu encantador pacientemente tentou me ensinar a orientar minha força de vontade, minha única defesa caso um demônio tentasse me escravizar, mas não adiantou. Por quantas noites eu chorei para dormir num lugar escuro e solitário?

Então minha Superação finalmente chegou, meu teste final. Enfrente um demônio, disseram, ou se submeta ao Rito de Tranquilidade. Eles romperiam minha ligação com o Desvanecer, e eu jamais sonharia e nenhum demônio poderia me tocar--mas eu também seria incapaz de fazer magia, e eu nunca mais sentiria uma emoção novamente. Enfrentar o demônio era morte certa, então minha escolha foi fácil.

Não foi tão doloroso.

Agora eu sirvo de outras formas. Nós Tranquilos gerenciamos os arquivos. Nós dirigimos a torre, compramos os suprimentos e mantemos os negócios. Nossa condição também nos permite usar o elemento mágico lyrium sem efeitos colaterais, e por isso somos aqueles que encantam os objetos mágicos. Somos os comerciantes que vendem esses objetos praqueles que o Círculo permite, e as moedas dessas vendas garantem a riqueza do Círculo.

Desta forma, nós Tranquilos somos vitais. Os jovens e velhos podem me encarar, constrangidos, mas eles estariam bem pior sem mim. Eles podem pensar que sou uma falha, mas não há temor para mim agora. Não sinto medo do que sou. As sombras são meras sombras, e eu estou feliz.

--Eddin o Meigo, Tranquilo do Círculo dos Magos de Starkhaven, as Marchas Livres.

_________________
Projeto "Além do Pecado" para Diablo II: LoD - Total: 100%
Projeto de tradução de Baldur's Gate: Enhanced Edition - Total: 100%
Projeto de tradução de Dragon Age: Origins - Total: 100%
Projeto de campanha para NwN 2 "Cormyr: Coroa de Fogo" - Total: 22%

"Que estranho. Agora temos um cachorro e Alistair ainda é o mais burro da equipe." - Morrigan


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Assunto do Tópico: Re: Códice
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 23:47 
Asmodeus, Lorde do Nono
Avatar de usuário
Offline

Data de registro:
01 Fev 2003, 11:28

Mensagens:
5801

Localização:
Nine Hells: 8th Level
Sobre Valendrian.

"Lembre-se que nossa força reside no compromisso com a tradição e com o outro."

Todo gueto possui um hahren, um ancião. Cumpre ao hahren promover casamentos para aqueles sem família, negociar com os guardas quando há problemas, e agir como uma espécie de prefeito e tio substituto para o povo do gueto.

O título, como muitas coisas, é um resquício do tempo de Arlathan, pois os hahren não são necessariamente a pessoa mais velha de sua comunidade, ou até mesmo idoso. A tradição dá o papel à alma mais velha, a mais sábia, inteligente, e equilibrada. Valendrian é hahren do Gueto de Denerim desde os seus trinta.

_________________
Projeto "Além do Pecado" para Diablo II: LoD - Total: 100%
Projeto de tradução de Baldur's Gate: Enhanced Edition - Total: 100%
Projeto de tradução de Dragon Age: Origins - Total: 100%
Projeto de campanha para NwN 2 "Cormyr: Coroa de Fogo" - Total: 22%

"Que estranho. Agora temos um cachorro e Alistair ainda é o mais burro da equipe." - Morrigan


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Assunto do Tópico: Re: Códice
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 23:48 
Asmodeus, Lorde do Nono
Avatar de usuário
Offline

Data de registro:
01 Fev 2003, 11:28

Mensagens:
5801

Localização:
Nine Hells: 8th Level
Sobre os perigos apresentados pelos demônios.

Por que os demônios procuram possuir os vivos?

A história afirma que eles são espíritos malevolentes, os primogênitos do Criador, zangados com o seu Criador por ele ter-lhes voltado as costas e invejosos daquelas criações que ele considerava superiores. Eles observam os vivos através do Véu e não entendem o que veem, ainda que eles saibam que os almejam. Eles desejam vida, eles puxam os vivos através do Véu quando dormem e consomem sua psique e pesadelos. Sempre que podem, eles cruzam o Véu para o nosso mundo para possuir imediatamente.

Nós sabemos que qualquer demônio procurará possuir um mago, e ao fazê-lo criará uma abominação. A maior parte do mundo não sabe, no entanto, que a força de uma abominação depende inteiramente do poder do demônio que possui o mago. De fato, isso é verdade para todas as criaturas possuídas. Um demônio não é igual ao outro.

Os demônios podem, por exemplo, ser classificados. A categorização do encantador Brahm dos demônios na principal porção da psique que eles consomem é mantida desde a Era da Torre.

De acordo com Brahm, o mais fraco e mais comum dos demônios são os da ira. Eles são os menos inteligentes e mais suscetíveis a ataques violentos contra qualquer ser vivo. Eles gastam sua energia rapidamente, e os mais poderosos deles exibem grande força e ocasionalmente a habilidade de gerar fogo.

Depois estão os demônios da fome. Em um hospedeiro vivo eles se tornam canibais e vampiros, e dentro dos mortos eles se alimentam dos vivos. Possuem os poderes de dreno de energia vital e mágica.

Depois estão os demônios da preguiça, os primeiro na escala de Brahm que são capazes da verdadeira inteligência. Em sua forma verdadeira, esse demônio é conhecido como uma Sombra, uma coisa que é quase indistinta e invisível, pois tal é a natureza da preguiça. Ele se esconde e espreita, ignorado, e quando confrontado, dissemina fadiga e apatia.

Demônios da ambição estão entre os mais poderosos, e são aqueles que mais procuram os vivos e ativamente os enganam num acordo. Esses demônios explorarão qualquer coisa que possa ser cobiçada--riqueza, poder, luxúria--e eles sempre acabarão conseguindo mais do que dão. O território de um demônio da ambição é aquele de ilusões e controle da mente.

Os mais fortes de todos os demônios são os da soberba. Eles são as criaturas mais temidas a solta no mundo: são mestres da magia, e na possessão do vasto intelecto, eles são os verdadeiros maquinadores. São eles quem mais procuram possuir magos, e trarão outros demônios pelo Véu para atingir seus objetivos--embora quais eles possam ser nunca foi descoberto. Um grande demônio da soberba, trazido através do Véu, ameaçaria o mundo inteiro.

--Do Os Primogênitos do Criador, por Bader, Encantador Veterano de Ostwick, 8:12 Abençoada.

_________________
Projeto "Além do Pecado" para Diablo II: LoD - Total: 100%
Projeto de tradução de Baldur's Gate: Enhanced Edition - Total: 100%
Projeto de tradução de Dragon Age: Origins - Total: 100%
Projeto de campanha para NwN 2 "Cormyr: Coroa de Fogo" - Total: 22%

"Que estranho. Agora temos um cachorro e Alistair ainda é o mais burro da equipe." - Morrigan


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Assunto do Tópico: Re: Códice
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 23:49 
Asmodeus, Lorde do Nono
Avatar de usuário
Offline

Data de registro:
01 Fev 2003, 11:28

Mensagens:
5801

Localização:
Nine Hells: 8th Level
A ocupação Orlesiana de Ferelden.

A ocupação foi uma mancha escura na história de Ferelden. Nosso povo, que desde tempos imemoriáveis estimou sua liberdade acima de tudo, foi forçado a se curvar para o regime Orlesiano. O Império declarou que os elfos eram de sua propriedade e os vendeu como gado. Cavalariços rotineiramente pilhavam propriedades por moeda, comida, e até mesmo mulheres e crianças, sob a desculpa de “impostos”. E por 70 anos nenhum Encontro das Províncias foi realizado, pois o trono Imperial havia declarado nossas antigas leis uma forma de traição.

Rei Brandel foi um daqueles que escapou. Ele tentou organizar os outros lordes fugitivos para retomar a terra, mas Brandel não era nem inteligente nem persuasivo, e os nobres preferiram tentar a sorte sozinhos. Ferelden ainda poderia ser um pouco mais do que um território do Império se não fosse pelo fato de sua filha possuir todo o carisma que seu pai augusto não tinha. O regime da Rainha Rebelde começou com um ataque no meio de noite no arsenal Imperial em Lothering. Foi rápido e bem-sucedido, e com seus exércitos roubados os rebeldes iniciaram uma campanha contra os Orlesianos.

Mas a reviravolta da guerra veio quando um jovem proprietário de terras se uniu ao exército da rainha. O garoto, Loghain Mac Tir, possuía um talento surpreendente para estratégia, e rapidamente se tornou o conselheiro favorito do jovem Príncipe Maric. A rainha finalmente morreu nas mãos de simpatizantes Orlesianos ansiosos para conseguirem prestígio com seus mestres pintados, e Maric assumiu seu lugar como líder da rebelião. Loghain se tornou a mão direita de Maric. Maric e Loghain lideraram as rebeliões em uma nova campanha contra seus opressores Orlesianos, culminando na batalha do Rio Dane, onde os últimos Cavalariços em Denerim foram esmagados. Com a capital mais uma vez nas mãos dos Fereldaneses, a batalha para libertar nosso povo finalmente havia terminado. Mas a batalha para reconstruir o que havia sido perdido havia apenas começado.

--Do Ferelden: Folclore e História, por Irmã Petrine, Estudiosa do Chantre.

_________________
Projeto "Além do Pecado" para Diablo II: LoD - Total: 100%
Projeto de tradução de Baldur's Gate: Enhanced Edition - Total: 100%
Projeto de tradução de Dragon Age: Origins - Total: 100%
Projeto de campanha para NwN 2 "Cormyr: Coroa de Fogo" - Total: 22%

"Que estranho. Agora temos um cachorro e Alistair ainda é o mais burro da equipe." - Morrigan


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Assunto do Tópico: Re: Códice
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 23:49 
Asmodeus, Lorde do Nono
Avatar de usuário
Offline

Data de registro:
01 Fev 2003, 11:28

Mensagens:
5801

Localização:
Nine Hells: 8th Level
Sobre a Casa Aeducan.

A Assembleia nunca nomeou um Modelo com tão pouca desavença como foi com o Modelo Aeducan. Ninguém contra, e apenas uma abstenção. Seu merecimento era inquestionável, seu favoritismo com os Ancestrais patente.

Mas rumores familiares dizem que o próprio homem estava bastante perturbado. Debruçado em momentos de melancolia e dúvida, nunca satisfeito com suas grandes realizações na proteção de Orzammar, ele morreu proferindo que não havia sido capaz de salvar as thaigs afastadas.

Antes de ele ascender como Modelo, ele era pouco notável. As Memórias nos dizem que ele nunca entrou em uma Provação, nunca procurou elevar sua posição entre a Casta Guerreira. Ele passou a maior parte de sua vida antes do primeiro Flagelo enfrentando escaramuças nas Estradas Profundas, mantendo-as livres dos bandidos da superfície, feliz em viver calmamente com sua esposa e filhas.

Quando o Flagelo começou, ele pegou Orzammar no meio de uma guerra entre casas. A maioria da Casta Guerreira foi pega na rixa, pois conforme os ataques afluíam, cada casa demandava que o exército fosse enviado para defender sua thaig, e nenhuma delas concordaria em sacrificar suas propriedades pela segurança das outras. A Assembleia estava tão amarrada com as rivalidades que as proles das trevas se espalharam, incontroladas, nos portões da própria Orzammar.

No caos, Aeducan desgostosamente assumiu o comando dos exércitos. Ele alistou a ajuda da Casta Mineira para obstruir passagens, convocou a Casta Ferreira para supri-los com armas, e contornou a Assembleia e os nobres inteiramente. Com sua liderança, Orzammar foi salva da aniquilação. Por sua insubordinação, ele foi feito Modelo.

Mesmo assim ele sempre considerou isso uma derrota.

--Do Uma História de Aeducan: Modelo, Rei, Pacificador, pelo Estudioso Gertek.

_________________
Projeto "Além do Pecado" para Diablo II: LoD - Total: 100%
Projeto de tradução de Baldur's Gate: Enhanced Edition - Total: 100%
Projeto de tradução de Dragon Age: Origins - Total: 100%
Projeto de campanha para NwN 2 "Cormyr: Coroa de Fogo" - Total: 22%

"Que estranho. Agora temos um cachorro e Alistair ainda é o mais burro da equipe." - Morrigan


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Assunto do Tópico: Re: Códice
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 23:50 
Asmodeus, Lorde do Nono
Avatar de usuário
Offline

Data de registro:
01 Fev 2003, 11:28

Mensagens:
5801

Localização:
Nine Hells: 8th Level
Um relato da nação de Antiva.

No resto do mundo civilizado, é crença comum acreditar que Antiva não tem rei. Eu lhes garanto, amáveis leitores, que isso é uma inverdade. A linhagem de reis em Antiva permaneceu intacta por dois mil e quinhentos anos--é que simplesmente ninguém lhes deu qualquer atenção.

Na verdade, a nação é governada por uma coleção de príncipes comerciantes. Eles não são príncipes no sentido literal, mas chefes de bancos, companhias de compra e venda, e vinhedos. Seu poder é conferido estritamente pela riqueza.

Mas Antiva não é primordialmente renomada por sua forma peculiar de governo, nem por seus vinhos admitidamente inigualáveis Antiva é conhecida pela Casa dos Corvos. Como os Antivanos são bem conhecidos por serem bons em tudo exceto na luta, é mais do que irônico que Antiva possua os assassinos mais mortais do mundo. Sua fama é tamanha que Antiva não possui um exército permanente: nenhum rei dá ordens para suas tropas atacarem suas fronteiras, e nenhum general é louco o bastante de liderar tal invasão. O ataque provavelmente teria sucesso, mas seus líderes não veriam o dia.

--Do Em Busca de Conhecimento: As Viagens de Um Estudioso do Chantre, por Irmão Genitivi.

_________________
Projeto "Além do Pecado" para Diablo II: LoD - Total: 100%
Projeto de tradução de Baldur's Gate: Enhanced Edition - Total: 100%
Projeto de tradução de Dragon Age: Origins - Total: 100%
Projeto de campanha para NwN 2 "Cormyr: Coroa de Fogo" - Total: 22%

"Que estranho. Agora temos um cachorro e Alistair ainda é o mais burro da equipe." - Morrigan


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Assunto do Tópico: Re: Códice
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 23:51 
Asmodeus, Lorde do Nono
Avatar de usuário
Offline

Data de registro:
01 Fev 2003, 11:28

Mensagens:
5801

Localização:
Nine Hells: 8th Level
Sobre lyrium, seus usos e comércio.

Mais da metade da riqueza de Orzammar vem de uma única substância extremamente rara: Lyrium. O Chantre acredita que ela seja as “Águas do Desvanecer” mencionada no Cântico de Threnodies, a essência da própria criação, de onde o Criador desenhou o mundo. Apenas uma porção das famílias da Casta Mineira se arrisca a extraí-lo, encontrando veios na Pedra quase que literalmente de ouvido. Pois em sua forma bruta, o lyrium canta, e os perspicazes podem ouvir o som mesmo através da rocha sólida.

Muito embora os anões tenham uma resistência natural, lyrium bruto é perigoso para todos exceto para os mais experientes da Casta Mineira. Até mesmo para os anões, a exposição ao mineral não-processado pode causar surdez ou perda de memória. Para humanos e elfos, contato direto com o minério produz náusea, queimação de pele, e demência. Magos não podem nem mesmo se aproximar de lyrium não-processado. Fazer isso é invariavelmente fatal.

Não obstante seus perigos, lyrium é o mineral único mais valioso atualmente conhecido. No Império Tevinter, ele ficou conhecido por ordenar um preço maior do que o diamante. Os anões vendem muito pouco do mineral processado para a superfície, entregando a maior porção do que eles mineram aos seus próprios ferreiros, que o usam na forja de todas as armas e armaduras superiores anãs. O lyrium processado vendido na superfície vai apenas para o Chantre, quem estritamente controla o fornecimento. De lá, ele é dispensado para templários, que o usam para caçar e enfrentar bruxos, e para o Círculo.

Nas mãos do Círculo, o lyrium alcança seu potencial máximo. Seus artesãos Formari o transformam em uma coleção de objetos para uso prático, desde pedras endurecidas magicamente para construção, até a lendária armadura de prata do Rei Calenhad.

Quando misturado em líquido e ingerido, o lyrium permite aos magos entrar no Desvanecer totalmente cientes, ao contrário de todos os outros que o encontram apenas quando estão sonhando. Tais poções também podem ser usadas para auxiliar no lançamento de feitiços especialmente custosos, e por um curto período de tempo concedem a um mago poderes bem maiores do que ele normalmente possui.

Lyrium tem seus custos, no entanto. Uso prolongado causa dependência, com desejos insuportáveis. Com o tempo, os templários começam a ficar desorientados, incapazes de distinguir memória do presente, ou sonho da realidade. Eles frequentemente ficam paranoicos, pois suas piores memórias e pesadelos assombram sua realidade. Magos ficaram adicionalmente conhecidos por sofrerem mutações físicas: os lordes magistrais do Império Tevinter ficaram bastante conhecidos por restarem tão afetados por seus anos de uso de lyrium que eles não podiam ser reconhecidos em sua forma, e nem mesmo como criaturas que outrora foram humanas.

--Do Em Busca de Conhecimento: As Viagens de Um Estudioso do Chantre, por Irmão Genitivi.

_________________
Projeto "Além do Pecado" para Diablo II: LoD - Total: 100%
Projeto de tradução de Baldur's Gate: Enhanced Edition - Total: 100%
Projeto de tradução de Dragon Age: Origins - Total: 100%
Projeto de campanha para NwN 2 "Cormyr: Coroa de Fogo" - Total: 22%

"Que estranho. Agora temos um cachorro e Alistair ainda é o mais burro da equipe." - Morrigan


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Assunto do Tópico: Re: Códice
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 23:52 
Asmodeus, Lorde do Nono
Avatar de usuário
Offline

Data de registro:
01 Fev 2003, 11:28

Mensagens:
5801

Localização:
Nine Hells: 8th Level
Uma explicação da Cidade Negra.

Nenhum viajante do Desvanecer pode falhar em avistar a Cidade Negra. É uma das poucas constantes daquele lugar em constante mudança. Não importa onde alguém possa estar, a cidade é visível. (Sempre distante, pois parece que a única regra geográfica no Desvanecer é a de que todos os pontos são equidistantes da Cidade Negra.)

O Canto ensina que a Cidade Negra já foi a casa do Criador, de onde ele governava o Desvanecer, deixada vazia quando os homens se distanciaram dele. Os sonhadores não vão lá, nem os espíritos. Até mesmo os demônios mais poderosos parecem evitar o lugar.

Ela já foi dourada e bela, de acordo com as estórias, até que um grupo de lordes magistrais poderosos do Império Tevinter desenvolveu meios de penetrá-la. Quando eles o fizeram, sua presença maculou a cidade, deixando-a negra. (O que foi, talvez, a menor de suas preocupações.)

--Do Além do Véu: Espíritos e Demônios, pelo Encantador Mirdromel.

_________________
Projeto "Além do Pecado" para Diablo II: LoD - Total: 100%
Projeto de tradução de Baldur's Gate: Enhanced Edition - Total: 100%
Projeto de tradução de Dragon Age: Origins - Total: 100%
Projeto de campanha para NwN 2 "Cormyr: Coroa de Fogo" - Total: 22%

"Que estranho. Agora temos um cachorro e Alistair ainda é o mais burro da equipe." - Morrigan


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Assunto do Tópico: Re: Códice
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 23:53 
Asmodeus, Lorde do Nono
Avatar de usuário
Offline

Data de registro:
01 Fev 2003, 11:28

Mensagens:
5801

Localização:
Nine Hells: 8th Level
A história de Ferelden até a ocupação Orlesiana.

Ferelden, como a vemos hoje, não existia antes da Era Exaltada. Ao invés disso, o vale estava dividido em dezenas de antigos clãs Alamarri. Eles guerreavam constantemente com outros por espaço, honra, a fidelidade de proprietários, e, em uma ocasião mais notável, o nome dado a um mabari favorito.

E então, no trigésimo terceiro ano da Era Exaltada, Calenhad Theirin se tornou teyrn de Denerim, e tudo mudou.

Parte do que sabemos sobre a fundação de nossa nação vem das antigas canções que os bardos nos passaram ao longo das eras. As canções estão repletas de exagerações e mentiras completas, mas isso dificilmente difere das anotações de alguns de meus contemporâneos. Não há acordo entre poetas e estudiosos sobre como ele fez isso, mas Calenhad ganhou o suporte do Círculo dos Magos, e eles criaram para ele uma armadura de um branco prateado que, de acordo com a opinião geral, repelia flechas e lâminas. Calenhad comandou seu exército através do vale e capturou Penhasco Vermelho--um dos únicos três homens que já efetuou um cerco bem-sucedido àquela fortaleza--e se apresentou aos banns do Encontro das Províncias como seu rei.

Os poetas nos dizem que cada lorde se ajoelhou diante de Calenhad sem questionar. O fato de ele ter tratado com o Encontro das Províncias cercado por Guerreiros da Cinza e magos leais do Círculo geralmente é omitido das baladas, no entanto.

De Calenhad veio à linhagem dos reis e rainhas Theirin que reinaram, ininterruptamente, até o quadragésimo quarto ano da Era Abençoada, quando a invasão Orlesiana chegou. O rei legítimo foi forçado a fugir de Denerim, e por 70 anos um fantoche se sentou no trono.

--Do Ferelden: Folclore e História, por Irmã Petrine, Estudiosa do Chantre.

_________________
Projeto "Além do Pecado" para Diablo II: LoD - Total: 100%
Projeto de tradução de Baldur's Gate: Enhanced Edition - Total: 100%
Projeto de tradução de Dragon Age: Origins - Total: 100%
Projeto de campanha para NwN 2 "Cormyr: Coroa de Fogo" - Total: 22%

"Que estranho. Agora temos um cachorro e Alistair ainda é o mais burro da equipe." - Morrigan


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Assunto do Tópico: Re: Códice
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 23:54 
Asmodeus, Lorde do Nono
Avatar de usuário
Offline

Data de registro:
01 Fev 2003, 11:28

Mensagens:
5801

Localização:
Nine Hells: 8th Level
Sobre as origens das proles das trevas.

Os moradores da superfície alegam que a primeira prole das trevas caiu do céu. Eles contam estórias de magia e pecado. Mas as Crianças da Pedra sabem da verdade. As proles das trevas saem da terra. Pois foi nas Estradas Profundas que elas apareceram primeiro. Criaturas em nossa própria imagem, armadas e blindadas, mas com a mesma inteligência de um tezpadam, brutais e selvagens.

No início elas eram poucas, facilmente caçáveis e mortas por nossos guerreiros. Mas nos recessos das Estradas Profundas, elas aumentavam em número e coragem. Nossas thaigs distantes ficaram sob ataque, e agora era o exército, não alguns guerreiros, enviado para lidar com as criaturas. As vitórias ainda eram facilmente obtidas, no entanto, e pensamos que a ameaça logo terminaria.

Estávamos errados.

_________________
Projeto "Além do Pecado" para Diablo II: LoD - Total: 100%
Projeto de tradução de Baldur's Gate: Enhanced Edition - Total: 100%
Projeto de tradução de Dragon Age: Origins - Total: 100%
Projeto de campanha para NwN 2 "Cormyr: Coroa de Fogo" - Total: 22%

"Que estranho. Agora temos um cachorro e Alistair ainda é o mais burro da equipe." - Morrigan


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Assunto do Tópico: Re: Códice
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 23:55 
Asmodeus, Lorde do Nono
Avatar de usuário
Offline

Data de registro:
01 Fev 2003, 11:28

Mensagens:
5801

Localização:
Nine Hells: 8th Level
Sobre a geografia de Ferelden.

O reino de Ferelden é a nação meridional mais civilizada em Thedas--embora alguns estudiosos disputem tal alegação para civilização. É talvez o mais fisicamente isolado dos reinos de Thedas: a leste está o Oceano Amarantino, ao norte o Mar Desperto, e ao sul os Ermos Korcari, o qual nos meses de verão são um vasto brejo de turfa, e no inverno se transformam em um traiçoeiro labirinto de águas congelados. As Montanhas do Dorso Congelado guardam a fronteira ocidental, e apenas uma planície estreita entre as montanhas e o mar permite viajar entre Ferelden e Orlais.

A maior parte da terra na porção central do reino, chamada Bannorn, é composta de planícies abertas. Elas são vestígios de uma antiga estrada de Tevinter que já conectou Val Royeaux com Ostagar, na borda dos Ermos Korcari. A parte ocidental de Ferelden está dominada pelo Lago Calenhad, uma grande cratera cheia de correntes de geleiras das montanhas próximas. O Lago Calenhad é a casa da famosa fortaleza de Penhasco Vermelho, bem como da Torre do Círculo, o lar do Círculo dos Magos de Ferelden.

A leste está a vasta Floresta Breciliana, a qual os supersticiosos habitantes locais afirmam ser assombrada, e da qual o Pico do Dragão ascende, uma montanha solitária que guarda a cidade capital de Denerim.

--Do Em Busca de Conhecimento: As Viagens de Um Estudioso do Chantre, por Irmão Genitivi.

_________________
Projeto "Além do Pecado" para Diablo II: LoD - Total: 100%
Projeto de tradução de Baldur's Gate: Enhanced Edition - Total: 100%
Projeto de tradução de Dragon Age: Origins - Total: 100%
Projeto de campanha para NwN 2 "Cormyr: Coroa de Fogo" - Total: 22%

"Que estranho. Agora temos um cachorro e Alistair ainda é o mais burro da equipe." - Morrigan


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Assunto do Tópico: Re: Códice
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 23:58 
Asmodeus, Lorde do Nono
Avatar de usuário
Offline

Data de registro:
01 Fev 2003, 11:28

Mensagens:
5801

Localização:
Nine Hells: 8th Level
A lenda da Urna das Cinzas Sagradas.

Temendo que os apoiadores de Maferath as corromperiam, Havard levou as cinzas de Andraste a um local segregado no alto das montanhas, e lá ele esculpiu da própria pedra uma urna para guardá-las.

O tempo passou, e o paradeiro da urna desvaneceu na memória. Talvez tenha sido a vontade do Criador que apenas os mais dignos encontrariam a última moradia de Sua Amada. Agora, nós temos apenas lendas, como as do Cavalariço Lothair, que buscou encontrar a Urna para salvar sua filha moribunda, e que ou a encontrou a tempo para curá-la, ou retornou centenas de anos após sua morte. As baladas terminam incoerentes sobre esse ponto.

_________________
Projeto "Além do Pecado" para Diablo II: LoD - Total: 100%
Projeto de tradução de Baldur's Gate: Enhanced Edition - Total: 100%
Projeto de tradução de Dragon Age: Origins - Total: 100%
Projeto de campanha para NwN 2 "Cormyr: Coroa de Fogo" - Total: 22%

"Que estranho. Agora temos um cachorro e Alistair ainda é o mais burro da equipe." - Morrigan


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Assunto do Tópico: Re: Códice
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 23:59 
Asmodeus, Lorde do Nono
Avatar de usuário
Offline

Data de registro:
01 Fev 2003, 11:28

Mensagens:
5801

Localização:
Nine Hells: 8th Level
A Deusa Valelfa da Caça.

Ouçam-me, filhos e filhas do Povo--
Eu sou Irmã da Lua, Mãe das Lebres,
Senhora da Caça: Andruil.

Lembrem-se de meus ensinamentos,
Lembrem-se de Vir Tanadhal:
O Caminho das Três Árvores
Que eu lhes dei.

Vir Assan: o Caminho da Flecha
Sejam rápidos e silenciosos;
Ataquem com precisão, não hesitem
E não deixem sua presa sofrer.
Esse é o meu Caminho.

Vir Bor'assan: o Caminho do Arco
Como as mudas se renovam, vocês também devem.
Na derrota, encontrem resiliência;
Na docilidade, encontrem força.
Esse é o meu Caminho.

Vir Adahlen: o Caminho da Floresta
Recebam os presentes da caça com diligência
Respeitem o sacrifício de minhas crianças
Saibam que sua passagem irá nutri-los em troca.
Esse é o Meu Caminho.

Lembrem-se dos Caminhos do Caçador
E eu estarei com vocês.

--Do O Comando de Andruil, Deusa da Caça.

_________________
Projeto "Além do Pecado" para Diablo II: LoD - Total: 100%
Projeto de tradução de Baldur's Gate: Enhanced Edition - Total: 100%
Projeto de tradução de Dragon Age: Origins - Total: 100%
Projeto de campanha para NwN 2 "Cormyr: Coroa de Fogo" - Total: 22%

"Que estranho. Agora temos um cachorro e Alistair ainda é o mais burro da equipe." - Morrigan


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Assunto do Tópico: Re: Códice
MensagemEnviado: 03 Out 2015, 00:00 
Asmodeus, Lorde do Nono
Avatar de usuário
Offline

Data de registro:
01 Fev 2003, 11:28

Mensagens:
5801

Localização:
Nine Hells: 8th Level
Uma explicação dos elfos moradores das cidades.

Quando a sagrada Marcha Exaltada dos Vales resultou na dissolução do reino élfico, deixando muitos elfos sem lar novamente, a Divina Renata I declarou que todas as terras leais ao Chantre deveriam dar refúgio aos elfos dentro de suas muralhas. Considerando as atrocidades cometidas pelos elfos em Cruzamento Vermelho, isso foi um grande testamento da caridade do Chantre. Havia uma condição, no entanto--os elfos deveriam abandonar seus deuses pagãos e viver sob o regime do Chantre.

Alguns dos elfos recusaram nossa benevolência. Eles se juntaram para formar os nômades Valelfos, mantendo suas antigas tradições élficas--e seu ódio pelos humanos--vivos. Até hoje, os Valelfos aterrorizam aqueles de nós que chegam muito perto de seus acampamentos. A maioria dos elfos, no entanto, viu que era mais sensato viver sob a proteção dos humanos.

E então nós levamos os elfos para nossas cidades e tentamos integrá-los. Nós os convidamos a entrar em nossas casas e os empregamos como criados e trabalhadores agrícolas. Aqui, em Denerim, os elfos até mesmo possuem seu próprio distrito, governado por um protetor élfico. Muitos deles deles provaram ser membros produtivos da sociedade. Todavia, um pequeno segmento da comunidade élfica permanece insatisfeita. Esses encrenqueiros e descontentes perambulam pelas ruas causando desordem, rebelando-se contra autoridades e criando um transtorno geral.

--Do Ferelden: Folclore e História, por Irmã Petrine, Estudiosa do Chantre.

_________________
Projeto "Além do Pecado" para Diablo II: LoD - Total: 100%
Projeto de tradução de Baldur's Gate: Enhanced Edition - Total: 100%
Projeto de tradução de Dragon Age: Origins - Total: 100%
Projeto de campanha para NwN 2 "Cormyr: Coroa de Fogo" - Total: 22%

"Que estranho. Agora temos um cachorro e Alistair ainda é o mais burro da equipe." - Morrigan


Voltar ao topo
 Perfil  
 
Mostrar mensagens anteriores:  Organizar por  
Criar novo tópico Este tópico está trancado, você não pode editar mensagens ou enviar respostas.  [ 248 Mensagens ]  Ir para a página Anterior  1 ... 9, 10, 11, 12, 13  Próximo

Todos os Horários estão como UTC - 3 horas [ DST ]


Quem está online

Usuários vendo este fórum: Nenhum usuário registrado online e 1 visitante


Você não pode criar novos tópicos neste fórum
Você não pode responder tópicos neste fórum
Você não pode editar suas mensagens neste fórum
Você não pode excluir suas mensagens neste fórum
Você não pode enviar anexos neste fórum

Procurar por:
Ir para:  
cron
Powered by phpBB © 2000, 2002, 2005, 2007 phpBB Group
Traduzido por phpBB Brasil