Resumo 1ª Sessão - 17/07/2019

Após baixas e escolhas improváveis os aventureiros conseguiram entregar os ossos do filho do Rei Gigante. Mas a aventura de fato terminou?
Avatar do usuário
Neal de Guzzon
Mefistófeles, Lorde do Oitavo
Mensagens: 5349
Registrado em: 04 Dez 2002, 01:19
Localização: S.Roque - SP
Contato:

Resumo 1ª Sessão - 17/07/2019

Mensagem por Neal de Guzzon » 29 Ago 2019, 08:45

Os personagens se encontram numa Taverna isolada próximo a cidade de Urido, onde o taverneiro já havia sido previamente orientado a cuidar da instalação dos membros do grupo, até que o representante dos humanos, MacGregor, chegasse logo pela manhã para leva-los a presença do Rei Avalon.

Os personagens são devidamente instalados, recebem comida e quartos individuais para dormirem.

O anão Baz, logo e sem cerimonias se alimenta, enquanto o Halfling Bayer agradeça a hospitalidade ao taverneiro, falando de modo eloquente e de certa forma procurando se expor aos demais membros do grupo. O Taverneiro percebendo que Bayer é o mais “receptivo” dos integrantes, se aproxima mais dele para conversarem sobre notícias das terras ao sul, para saber como anda após a guerra.

Abner, fica um pouco desconfiado e resolve sair em meio a tempestade para verificar se há algo suspeito em volta da Taverna. Andressa se recolhe para seu quarto enquanto aguarda a água quente para seu banho. Durante o banho, ela percebe uma figura na janela e reconhece ser um membro da organização, assim, ela o deixa entrar e conversam sobre o destino dela no lugar, mas ela pouco sabe sobre maiores informações do contrato, ele informa que ficará nas redondezas e vai embora.

Bayer acorda no meio da noite e resolve verificar as instalações da taverna. Ele acaba encontrando um cofre bem rudimentar na cozinha, abre e descobre um saquinho com 5 moedas de ouro, provavelmente as economias do simpático taverneiro, mas ele sabe que suas necessidades sempre prevalecem acima dos demais.

Logo pela manhã, MacGregor se aproxima com sua comitiva de guardas para Taverna, esta ventando muito, o frio é intenso, suas ordens são claras, escoltá-los até a presença do Rei Avalon.

Dentro da Taverna o grupo percebe a aproximação dos soldados. O taverneiro percebendo, informa que logo estará presente o representante que os guiará pela estrada até o castelo. Abner, o amaldiçoado, aproveita para memorizar o odor de cada membro do grupo, sua visão é completamente prejudicada da parte do dia, onde apenas consegue ver borrões brancos, sem conseguir distinguir os membros.

MacGregor entra e se apresenta e pede para que logo todos estejam prontos para saída. Bayer está radiante, e após se despedir do taverneiro e montar em seu pônei, resolve ir cantando durante toda a viagem.
Imagem

Avatar do usuário
Neal de Guzzon
Mefistófeles, Lorde do Oitavo
Mensagens: 5349
Registrado em: 04 Dez 2002, 01:19
Localização: S.Roque - SP
Contato:

Re: Resumo 1ª Sessão - 17/07/2019

Mensagem por Neal de Guzzon » 29 Ago 2019, 08:48

Fortaleza de Avalon
A viagem é longa e penosa, o frio nessas regiões ao norte é desafiador, com o tempo o grupo consegue visualizar o castelo do gigante Avalon em meio a montanha e neve. O grupo passa observado por gigantes guerreiros de 6 a 8 metros de altura, que desconfiados apenas os observam com cautela. Criaturas majestosas, mas de poucas palavras, os gigantes não tiveram muitas vitórias na Guerra Tríade que durou 10 longos anos e acabaram por se retirar após a morte do filho do Rei Avalon.

O grupo é recepcionado por humanos, os gigantes devido a sua estatura, fazem uso de representantes humanos para que possam negociar, devido a sua estatura possuem dificuldades para adentrar as cidades humanas, sem contar que não gostam de sair de suas terras, por isso contratam e protegem humanos em suas terras que os servem.

Os personagens se deparam com uma mesa farta, para que possam se recompor após a viagem, MacGregor se junta a eles na refeição e aguarda a presença de Avalon. O grupo é informado que suas montarias serão alimentadas e bem cuidadas também. Andressa observa o local, as escadas são imponentes e a estrutura é bem rustica, de fácil acesso em caso da necessidade de uma fuga.
Após um tempo, as portas de um lugar logo acima das escadas são abertas, Rei Avalon se encontra sentado em seu trono, apesar de bem velho, sua estatura física impressiona, mesmo sentando observa-se que ele possui de 2 a 3 metros a mais de altura em relação aos outros gigantes.

O rei Avalon se apresenta e sem rodeios começa a explicar a razão da vinda dos personagens em suas terras. Bayer aproveita a ocasião e se aproxima aos pés da escadaria para saldar devidamente o Rei, utilizando com palavras de agradecimento por fazer parte daquela ocasião.

Avalon observa o pequeno Halfling e acessa apenas com a cabeça. Avalon explica que a guerra terminou e que houve muitas perdas para todos os envolvidos, e que a dele foi a mais amarga, perdeu seu único filho em batalha e que pretende reaver seus restos mortais.

Seu filho foi morto pelo seu inimigo mortal, o mago Amodrom, durante a guerra Tríade, na qual o perigoso mago selou os restos mortais do gigante na Passadela de Hearn, proibindo que o Rei Avalon enterrasse seu único filho.

Após esses cinco anos do término da guerra, Avalon consegue descobrir que o servo de Amodrom vai vender o segredo para abertura, fechada magicamente, da Passadela de Hearn a quem pagar mais, que será feita na cidade de Ashur. Os motivos que levaram a essa traição não importam a Avalon, ele diz ao grupo que não é necessário dizer que Amodrom é perigoso e que seu servo Osias deve ser achado o mais rápido possível e entregar o segredo.

Amodrom se encontra em hibernação em sua torre, é conhecido por ser um mago secular e que a cobiça por poder o cega constantemente. Devido ao perigo que se encontra, Osias com certeza pedirá uma quantia milionária pelo segredo, afim de sumir das vistas de Amodrom. Devido a esse mesmo perigo, Avalon diz ao grupo que não será dada guarida de proteção contra Amodrom em suas terras, a retaliação por parte do mago quando souber da traição e dos envolvidos será severa, e que por isso vai recompensar devidamente o grupo.

Rei Avalon, contrata os personagens para que os restos mortais de seu filho sejam entregues a ele em forma de cinzas, para isso ele lhes entrega duas coisas, uma urna e um pó de fogo mágico, tão forte que irá reduzir os ossos de seu filho em cinzas, para que possa ser colocado na urna. Pois devido a estatura dos ossos do filho seria impossível transportá-los. Ele também entrega um saco com 30 moedas de ouro, para que seja utilizado para as despesas do grupo. Avalon informa que MacGregor deverá se juntar ao grupo para se certificar que a missão seja cumprida. Após isso, fecha a porta e deixa o grupo para que pela manhã possam dar inicio a empreitada.

Quando deixados pelo rei Avalon, o anão Baz começa a falar sobre a liderança do grupo, aproveitando a distração, Caranthir se aproxima furtivamente e pega o saco de moedas sem que ninguem percecesse. Drago se aproxima e pega a urna com o pós dentro. Baz, indignado questiona a todos sobre o saco de moedas sem haver maiores respostas.

Durante a noite, após instalados em um quarto comum a todos, Bayer acorda para que possa verificar onde se encontra as moedas, furtivamente se aproxima do Orc Drago, e sem perceber esta também sendo observado por Abner, que fica somente quieto deitado olhando as artimanhas do Halfling. Bayer olha o corpo inerte do Orc e tenta verificar se ele esta com as moedas de ouro, mas o Orc percebe a ação de Bayer e o segura pelo punho. Bayer, percebendo a situação perigosa, tenta fingir uma situação que tentasse enganar o Orc da sua real intenção, Drago não cai na conversa e olha para Bayer e deixa bem claro para que não se aproxime mais dele, logo depois o arremessando para o outro lado do quarto. Acrobaticamente, Bayer consegue não se machucar com a queda e resolve se recolher no seu canto, antes que a situação se complique. Com o barulho os outros acordam e Caranthir resolve jogar o saco de moeadas, dizendo para que parassem de perder tempo ou a missão não seria cumprida. O anão rapidamente consegue pegar o saco de moedas antes de MacGregor, dizendo que ele irá cuida do dinheiro.

Pela manhã, todos se preparam para a viagem à Ashur, Andressa orienta para que fizessem a viagem pelo sul da floresta de Akkad, dessa forma ganhariam meio dia de viagem e ficariam mais protegidos da nevasca. Todos concordam com o trajeto e passam a seguir pela estrada dificil até a floresta.
Imagem

Avatar do usuário
Neal de Guzzon
Mefistófeles, Lorde do Oitavo
Mensagens: 5349
Registrado em: 04 Dez 2002, 01:19
Localização: S.Roque - SP
Contato:

Re: Resumo 1ª Sessão - 17/07/2019

Mensagem por Neal de Guzzon » 29 Ago 2019, 08:50

Trajeto das terras dos gigantes para Ashur

Logo que chegam na floresta, resolvem preprarar o acampamento, Bayer espalha algumas armadilhas sonoras para que fosse avisados, Andressa faz uma fogueira para que possam se aquecer.

Na noite onde a visão de Abner é primorosa, ele enxerga um ponto de luz proveniente de uma folgueira. Ele se levanta e segue na direção do lugar, Andressa, avisa o grupo e se junta a Abner para saber do se trata o lugar. No caminho, ainda próximo ao acampamento do grupo, eles percebem que a fogueira se apagou e Andressa logo percebe que serão atacados, furtivamente ela se desloca entre as árvores e vê quando abner percebe um ataque em um dos flancos, o guerreiro consegue bloquear o ataque da flecha a desviando contra o outro agressor, que não tinha visto atras dele, no mesmo momento em que Andressa joga uma Shuriken contra ele. Abner percebe a ajuda da jovem e o ataque se incia.

Bayer e Caranthir logo sobem numa árvore para preparem seus arcos contra o ataque. Macgregor, Drago e Baz são alvejados com flechas, na qual uma das flechas fere profundamente Macgrefor no peito, e o anão é ferido nas costas. No meio da floresta, Andressa consegue matar uns 5 banditos, se aproximando furtivamente pelas sombras e os matando pelas costas. Abner é ferido no peito com uma lança e começa lutar com o agressor, Bayer tenta ajudar atirando flechas de cima da árvore, Caranthir tem a corda do arco arrebentada, que o faz cair da árvore se ferindo. O centro do acampamento é invadido pelos agressores, Baz consegue aparar um golpe de machado, e logo depois desfere um golpe violento de baixo para cima na cabeça do agressor, separando seu crânio em duas partes. Drago arrebenta o plexo de um agressor com a sua maça, e MacGregor consegue arremessar um machado contra um outro que vinha na sua direção. Dentro da floresta, Abner consegue atravessar sua espada pelo corpo do bandido, vindo o matar imediantemte. Baz, lutando contra outro bandido, é ajudado por MacGregor, que desfere um golpe contra a cabeça do agressor, vindo a dar término na luta. Andressa deixa apenas momentaneamente um dos agressores vivos para saber informações, mas nada de importante é levantado, ela o mata e segue ao acampamento inimigo. O grupo, recolhe dinheiro e alguns pertences de interesse e voltam a se recompor, cuidando dos ferimentos daqueles que necessitavam.

Logo pela manha a viagem prossegue em meio ao frio e a nevasca até chegarem a cidade de Ashur, numa noite fria e chuvosa.

Bayer se aproxima de dois guardas na entrada da cidade, oferece a eles moedas de cobre e informações sobre uma estalagem, os guardas dizem que a mais proxima é a taverna do Lobo Castro, uma taverna de padrão bem baixo. Andressa, Caranthir, Bayer e Abner resolvem seguir adiante e procurar melhores instalações, Andressa diz àqueles que ficaram para que se encontrem pela manhã na pralça da cidade. Drago, Baz e MacGregor ficam discutindo sobre permanecer nessa estalagem ou seguir com o resto do grupo. MacGregor já niditamente irritado, entra da taverna, enquanto Baz e Drago seguem com o restante do Grupo, junto com Andressa.

MacGregor entra na taverna, lugar mal frequantando e cheirando muito mal, estivadores e a ralé do lugar se encontra nesse estabelecimento para descansarem deu um dia de trabalho, ou até mesmo fazer um segundo turno com atividades mais ilegais. MacGregor, se aproxima do taverneiro e fecha com ele apenas cuidado com sua montaria e lugar para dormir, ele então é conduzido a um quarto compartilhado com mais 4 homens. Após um tempo, um dos homens tenta puxar assunto com MacGregor, que não responde a “gentileza”, deixando bem claro que não esta para conversa. Com a situação um pouco tensa, dois dos homens que estava no quarto saem, enquanto dois se levantam e fecham a porta, informando a MacGregor que ele deveria pagar uma “taxa” para permanecer no quarto. O gigante se levanta, coloca a sua mão na arma e diz que não iria pagar nada, os dois homens a sua frente sacam suas armas e um deles ataca MacGregor. No ataque, o homem tropeça numa tábua solta do assoalho e cai de cabeça no chão, vindo a desmaiar na hora, o outro olha atônito, MacGregor saca seu machado e arremessa contra o outro homem, mas de forma a acertar a arma na parede do lado da cabeça do homem, esse levanta as mãos e sai correndo do quarto. MacGregor, achou melhor não os matar, pois isso iria dar problemas com a guarda local, vindo a atrapalhar a missão.

Enquanto isso, na taverna da Dona Lina, uma taverna mais apresentável, o restante do grupo se instala. Baz começa uma discussão com o proprietário, tentando chegar a um acordo sobre o preço das acomodações do grupo e alimentação. Os ânimos se alteram, 4 seguranças se aproximam e Drago se levanta para ficar junto com Baz.

Andressa, vendo que a situação pode fugir do controle, diz ao proprietário que o valor colocado supre e ainda sobra para poderem permanecer no local e após muito bate boca, o proprietário cede e chama os ajudantes para servirem comida ao grupo.

Sentado na mesa, Drago fica olhando para um segurança Meio-Ogro que estava na discussão, este, não gostando do olhar do Orc, se aproxima da mesa e quando vai dizer uma palavra à Drago, este nem espera ele terminar, com o copo de cerveja nas maos, o Orc desfere um soco violento contra o Meio- Ogro. Sangrando, o Ogro derruba a mesa e também desfere um soco contra Drago, o acertando no rosto, Drago em resposta, dá um saco contra a garganta do segurança de forma tão violenta que o faz perder os sentidos. Ele então arruma a mesa e senta novamente para tomar sua cerveja e comer.

Bayer, antes da confusão, avistou na taverna um conhecido de “golpes”, ele conversa sobre acontecimentos que se iniciaram na cidade, e esse homem, alerta Bayer sobre assassinatos que vem ocorrendo em virtude disso e resolvem conversar do lado de fora da taverna. Bayer fecha um acordo com ele, para que possa lhe dar mais informações e quando vai adentrar novamente a taverna, é obstruido por Heliot, membro da guilda dos ladrões que lhe vem cobrar uma divida para com a organização.

Espertamente, Bayer consegue convencer Heliot de que sua empreitada atual irá saldar sua divida com a organização, mas Heliot pede apenas que ele não saia da cidade, após se convencer das lágrimas do ladrão.

Andressa, observa de longe, dois homens olhando para Bayer, com intenções nada amigaveis e os marca para que possam ser observado depois e quem sabe, lhe dar maiores informações.
Com a confusão na Taverna, a guarda é chamada, e após uma discussão, o Orc Drago é levado para o posto. Abner consegue fazer com que seja permitido que ele acompanhe Drago até a presença do oficial de plantão.

Chegando na guarda, o oficial pede para que desloquem Drago para a cela, e diz a Abner que ele deverá permanecer preso hoje na guarda e que durante a noite e ele passará por uma “conversa e medidas disciplinares”. Abner tenta chegar a um acordo com o oficial, para que Drago seja liberado, e assim não atrase mais a missão. Enquanto isso, Drago observa o medo dos guardas de iniciarem as “medidas disciplinares”, por se tratar de um Orc muito grande e forte. Abner consegue chegar a um acordo monetário e liberar Drago e ambos voltam para a taverna.

Em meio a dança na Taverna, Bayer recebe em suas mãos um bilhete de uma criança, dizendo para que ele se encontrasse em um celeiro na madrugada, para maiores informações.
Imagem

Responder