Resumo 2ª sessão - 25/07/2019

Após baixas e escolhas improváveis os aventureiros conseguiram entregar os ossos do filho do Rei Gigante. Mas a aventura de fato terminou?
Avatar do usuário
Neal de Guzzon
Mefistófeles, Lorde do Oitavo
Mensagens: 5349
Registrado em: 04 Dez 2002, 01:19
Localização: S.Roque - SP
Contato:

Resumo 2ª sessão - 25/07/2019

Mensagem por Neal de Guzzon » 29 Ago 2019, 08:55

Ainda na taverna, sentados na mesa , Caranthir, Andressa, Bayer e Drago. Abner vai para o quarto descansar, Baz se encontra com a prostituta em um quarto e MacGregor ainda afastado do grupo em outra Taverna.

Caranthir aproveita a oportunidade para dizer aos integrantes da mesa sobre o foco na missão e que devem logo resolver como farão para saberem sobre a venda do segredo e olhando para Drago, advertindo sobre o interesse em evitarem maiores problemas.

Andressa observa a taverna e os dois homens que ficam olhando Bayer. Sem ainda notar que está sendo observado, Bayer acaba por saindo da mesa e indo ao banheiro, nisso um homem se aproxima da mesa dos dois homens que estão sendo observados por Andressa, pega um saco, aparentemente de moedas, e é avisado por eles que o “alvo” se encontra na taverna, esse homem se levanta, sob o olhar de Andressa que consegue visualizar uma marca em seu rosto sobre o capuz, identificando um assassino. Andressa se atenta a figura esguia na multidão da taverna, mas logo o perde. Ela então se levanta, e o procura na multidão, sem dizer aos demais o que está ocorrendo.

Caranthir chama Drago para que o acompanhe lá fora, ele precisa de ajuda em um caso que esta ocorrendo. Drago desconfiado resolve ir junto com o Elfo. Na rua fria, Drago acompanha Caranthir até um ponto que eles podem observar dois homens a cavalo. Caranthir diz a Drago que esses dois estavam na Taverna e que pareciam que iam fazer um negócio relacionado a missão deles, por isso resolveu segui-los. Em um ponto os dois homens a cavalo param frente a uma viela, um deles fica de guarda na entrada da viela enquanto o outro de adentra no local.

Caranthir diz a Drago que irá se aproximar do homem a cavalo e que Drago deverá ”tirá-lo” de cena, como desejar, ou seja, matando ou não, logo depois subir no cavalo usando o sobre tudo do homem e aguardar um sinal de Caranthir. Drago compreende e aguarda o sinal. Caranthir se aproxima do homem que não chega a nota-lo e inicia uma conversa. Drago observa que o homem está com sua atenção em Caranthir, então ele se aproxima e acerta a cabeça do homem por traz, vindo a mata-lo logo depois no chão.

Caranthir observa a cena e logo adentra uma sombra na entrada da viela e observa o homem a cavalo conversando com mais 3 homens, ambos, Caranthir e Drago, ouvem a conversa sobre a venda de um documento. Caranthir diz a Drago para ele adentrar a viela e iniciar um ataque, enquanto ele aqui de traz o auxilia com o arco.

Drago pega o cavalo e se aproxima calmamente da reunião com a besta em mãos. Os homens em um certo ponto o observam se aproximando, o homem que estava com o real dono do cavalo, olha para ele e o questiona o porquê de estar abandonando seu posto, nisso Drago aponta sua besta e atira no rosto do homem que cai morto, Caranthir protegido pelas sombras da entrada da viela alveja mais um com seu arco. Drago é atacado por um dos homens, mas consegue aparar o golpe que estava indo em direção a sua costela. Caranthir consegue alvejar mais um homem e drago consegue acertar um golpe com da sua massa no peito de outro homem, nisso o ultimo restante levanta as mãos se rendendo e antes que Caranthir consiga dizer para Drago poupar o homem, pois sua intenção era interroga-lo, o orc o mata na viela. O Elfo então se aproxima enquanto vê o orc mexendo nas coisas dos homens mortos e acha moedas e uma chave com um chaveiro de madeiro com a inscrição casa bloco 4 e um endereço. Caranthir não conhece o local e ambos preferem voltar a taverna para verificar se Andressa ou Bayer conhecem.

Enquanto isso na taverna, Andressa acaba perdendo o assassino de vista e resolve ficar no corredor onde dá acesso ao banheiro, sabendo que Bayer estava lá. No fluxo de gente passando pelo corredor, ela não nota o assassino passando por ela e se deslocando em direção ao banheiro. O assassino então nota Bayer saindo do banheiro, então em meio ao fluxo de pessoas andando pelo corredor, ele se escora numa parede e espera o halfling passar. Bayer na saída do banheiro nota a figura esguia encostada na parede, e percebe sua intenção. No final do corredor ele nota a presença de Andressa e consegue fazer um sinal para que ela apontando a figura na parede. Nisso o assassino saca uma faca e a arremessa contra o pescoço de Bayer, o halfling faz uma acrobacia e se joga para traz na tentativa, bem sucedida de desviar da faca, no mesmo instante, Andressa consegue sacar sua shuriken, passa ela no seu veneno e acerta a mão do assassino com um arremesso. Bayer saca sua faca e arremessa sem êxito contra o agressor, o assassino então saca uma pequena lança e arremessa contra Bayer, vindo a errar devido ao ferimento causado na sua mão por Andressa, ela então se aproxima do alvo, saca sua katana e acerta o braço do agressor. Com esse ataque começa uma pequena confusão no corredor, sem saber o que está acontecendo direito, um homem saca seu pequeno machado e acerta um outro no peito, fazendo sangrar muito, a confusão no corredor começa a generalizar, Bayer resolve sair correndo em direção a única janela do corredor para tentar escapar do assassino, nisso Baz sai do seu quarto, vestido apenas de tanga para ver o que estava acontecendo. Bayer grita para o anão apontando para o agressor, mas Baz não consegue ver nada em meio à confusão, mesmo assim, volta para seu quarto e vai pegar o machado. Enquanto isso, Andressa luta com o assassino no corredor, Baz sai do seu quarto com seu machado e acerta o primeiro ao seu alcance, um homem que estava apenas agachado se protegendo na confusão. O golpe com seu machado é tão violento que trava o machado na coluna do homem. Andressa consegue aparar um chute em direção a seu rosto, fazendo o assassino se desequilibrar, então ela pega sua espada e acerta violentamente o pescoço do assassino, vindo a mata-lo no corredor. Ela segura o corpo do homem se desesperando ao segurar o profundo corte na garganta, pegando alguns dos seus pertences e logo sai de cena. Nisso os guardas da taverna sobem ao local e vão em direção de Bayer o questionando do ocorrido, o sangue no corredor é demasiado, uns 3 corpos jazem no chão, Bayer se aproveita da situação e consegue utilizar da sua lábia para dizer aos guardas como esta ofendido da situação, que deveria estar protegido na taverna e não sendo atacado dessa maneira, os guardas o ouvem atônitos, um dos guardas acha que Bayer matou os 3 homens e fica assustando ao ver o pequeno halfling. Baz, vendo que a situação está sobre controle, volta aos braços da enorme e feia prostituta no quarto. O dono da Taverna chega no corredor, e ouvindo Bayer, pede desculpas e manda que um dos guardas escolte Bayer até uma mesa e dizendo ao halfling que ele não precisa pagar pela estadia. No centro da taverna, Andressa observa o halfling sendo escoltado pelo segurança da taverna até uma mesa, nisso compreende que Bayer já conseguiu sair da situação, ela então observa o papel que estava com o assassino, uma carta e descobre que existe mais 2 deles contratados pela guilda dos ladrões para matar Bayer. Quando Bayer desce escoltado, os dois homens inconformados, observam que o plano não deu certo e resolvem sair da taverna. Andressa prestando atenção nisso, se antecipa e sai da taverna esperando os dois homens. Nesse tempo, chega Drago e Caranthir, ela pede para que o Orc pegue um dos homens que ela apontar quando sair. Quando os homens saem ela usa da sua beleza para atrair a atenção de um deles, o homem não consegue deixar de notar a beleza de Andressa e então Drago percebe o sinal e mata o outro o homem que o acompanhava. O homem que falava com Andressa é pego por ela, que através de um golpe o imobiliza. Eles arrastam o home a um beco do lado da Taverna, e o interrogam sobre os motivos deles. O home diz que está trabalhando também para o Bispo Heisikin que os pagou para livrar a cidade de eventuais concorrentes do negócio que está a ser concretizado com a venda do segredo da passadela. Andressa acha nas coisas dos homens cartas nominais, na qual o bispo da poderes aos homens para agir na cidade sem interferência da guarda e inclusive podendo pedir auxílio delas se fosse necessário. Logo depois que Andressa mata o homem, Drago percebe alguém os observando no teto de um sobrado e saca sua faca (legal) e arremessa em direção ao homem no telhado, Andressa olha e vê que o home consegue aparar a faca arremessada contra ele e sai correndo pelo telhado. Ela então escala rapidamente as paredes do sobrado e sai correndo atrás do homem, enquanto Drago e Caranthir correm pelas ruas a seguindo.

Após uma corrida e um tentando se esconder do outro nos telhados das construções, o assassino corre até um beiral e pula, mas no mesmo instante, Andressa arremessa contra a perna dele uma faca, fazendo-o se desiquilibrar. O assassino se atrapalha no salto e consegue se segurar no beiral, Andressa pula para o outro lado e saca sua espada e a aponta contra o pescoço do homem, dizendo para ele subir. Caranthir começa a subir numa das construções para se encontrar com Andressa e Drago começa a dar a volta. Andressa questiona o homem, mas antes que ele pudesse dizer muita coisa ele se deixa cair para traz, com a intenção de acrobaticamente cair no chão e ir embora, mas Andressa o golpeia no pescoço o matando na hora antes da queda ao chão. Quando Andressa e Caranthir chegam ao local da queda encontram Drago mexendo no corpo e eles acham mais uma carta que encomenda a morte de Bayer e resolvem voltar a taverna.

Na taverna, Andressa explica a Bayer sobre as mortes e que ainda há mais um assassino a solta para cumprir o contrato, Bayer não entra muito em detalhes, pois ele sabe da sua pendencia junto a guilda, mas se preocupa que o montante devido já está enfurecendo a cúpula da guilda e seu tempo agora é curto para sanar o problema. Durante a conversa, Andressa percebe que o homem que serviu bebida nesse instante na mesa é suspeito e se levanta rapidamente, sem dar tempo de avisar ninguém, e segue o homem pela taverna. Bayer sabe do compromisso dele no celeiro e sai dizendo aos outros que precisa resolver um problema. Andressa segue o homem até quando ele monta em seu cavalo, e arremessa uma faca contra o cavalo, apenas para fazer com que o animal se assustasse. O resultado é que o homem se desequilibra ao subir no animal, dando oportunidade para que Andressa se aproximasse e o matasse. Nas coisas do assassino Andressa acha outra carta de assassinato contra Bayer e acha um pó com um veneno muito forte e volta correndo a taverna.
Na taverna ela pergunta a Caranthir e Drago sobre Bayer, nota que somente o copo de Bayer foi “batizado” e eles dizem a ela que ele saiu, ela sai correndo e segue os rastros do pônei e a alguns metros à frente encontra Bayer molhado com a chuva forte e caído junto a seu animal no chão, o veneno estava fazendo efeito.

Andressa pede a Caranthir que ache determinada planta para cortar o efeito do veneno, Caranthir conhece a planta e sai na chuva para procurar. Drago e Andressa levam Bayer para o quarto e Andressa consegue estabiliza-lo. Ministrando o antidoto feito por Andressa, Bayer fica fora de cena apenas dormindo e sendo monitorado por Abner.

Andressa, sabendo que Bayer iria de encontro ao celeiro, vai até o local escondida e nas sombras do local, nas vigas no teto, olha um homem impaciente esperando por Bayer, ela salta e cai ao lado do homem que assustado fica parando olhando para e figura da bela moça armada com uma espada.

Andressa consegue descobrir, falando com o homem, que ele estava lá para vender uma informação a Bayer, ele diz a ela que a venda do segredo da passadela será realizada na Mansão “Manor”, casa do duque e que Osias está no local protegido pelo duque que contratou uma guilda dos mercenários muito renomada conhecida por “Acúria”, um grupo de mercenários de ELITE. A guilda está responsável pela segurança e que somente os portadores do convite poderão entrar. O leilão será realizado na próxima noite. Ele diz também a Andressa sobre os problemas de Bayer com a guilda dos ladrões, e que o montante da dívida é de 200 moedas de ouro. Ele acaba entregando a Andressa um convite, que não é nominal e ela o deixa ir.
Imagem

Avatar do usuário
Neal de Guzzon
Mefistófeles, Lorde do Oitavo
Mensagens: 5349
Registrado em: 04 Dez 2002, 01:19
Localização: S.Roque - SP
Contato:

Re: Resumo 2ª sessão - 25/07/2019

Mensagem por Neal de Guzzon » 29 Ago 2019, 08:55

Aproveitando ainda a noite chuvosa, Caranthir pede que Andressa os leve para a rua onde está escrito no chaveiro que eles acharam na chave. Ela, o Elfo e Drago resolvem verificar.
Chegando no local se trata de um sobrado, a chave abre a porta e Andressa entra verificando calmamente o local, segue seguida pelo elfo e o orc. Andressa acha no quarto de cima um pequeno baú embaixo da cama, que ninguém consegue abrir, então resolvem levar o artefato para que Bayer tente abrir.

Quando estão de saída do local, Andressa percebe um calabouço escondido no assoalho da casa, ela retira as madeiras, abre o cadeado e resolvem verificar. Se trata de um túnel estreito, com piso de chão de terra, escorado por vigas de madeiras. Drago com uma pequena lamparina adentra ao local, sendo seguido por Andressa e Caranthir. Eles chegam a um local com uma porta de barra de aço, logo depois observam uma até sala escura e a mais ou menos cinco, seis metros uma porta de madeira maciça com uma luz saindo pela parte inferior da porta, fazendo-os notar que há pessoas do outro lado. Nessa ante sala eles observam 4 celas, e Andressa e vê que cada umas delas possui uma pessoa, sendo dois homens, uma mulher e uma criança, presos individualmente.

Andressa nota o olhar rubro deles e verifica que não se trata de pessoas normais. Caranthir diz a eles que se tratam de possuídos, e que as unhas são esverdeadas e para não deixarem que os arranhem com aquelas unhas.

Eles observam sobre a fechadura que há uma seita e cânticos sendo realizados do outro lado da porta de madeira, Drago grita e quer atacar o local, nisso eles são ouvidos, e Andressa percebe que uma outra porta de barras de ferro cai atrás deles, fechando a porta por onde eles entraram e que uma engrenagem começa a funcionar para abrir as portas dos “possuídos” que estão nas celas. Caranthir pede para que Drago use sua força para subir a porta de grades de ferro que caiu, e percebe que o orc não se esforça muito, com a clara intensão de querer lutar contra os homens do outro lado da porta.

Andressa rapidamente acha as engrenagens e consegue quebrar a corrente que abre um lado das celas, Caranthir tenta quebrar a outra corrente e não consegue, mas Andressa corre para fazer o mesmo. Nisso Drago arromba a porta e atira com sua besta no primeiro guarda que está na sua frente, pega sua massa e sai para o ataque. Andressa ouve Caranthir gritar sobre a criança da cela, que consegue sair com o pequeno vão que se abriu no chão, ela olha para traz e vê que Caranthir está lutando com a criança ao fundo da sala e na sua frente Drago lutando com os guardas da seita armados de machado.

O lugar se trata de um espaço para adoração em círculo da seita. No centro existe um fosso com uma energia avermelhada, na qual pende, aprisionada, numa gaiola uma mulher aos prantos.
6 Guardas descem pela escada e se dividem na passagem circular para atacar o grupo. Andressa consegue arremessar um “sai” contra as costas da criança, ajudando Caranthir a golpeá-la de forma a decapita-la. Drago começa o ataque contra os guardas e Andressa ajuda alvejando vários com seu arco. Na luta, Drago é acertado no peito com um golpe de machado, mas sua armadura consegue segurar a intensidade completa do golpe. Andressa depois de alvejar vários guardas com seu arco, sai em luta corporal com aqueles que se aproximam dela. A luta se estende, Drago acerta violentamente alguns inclusive derrubando outros no centro do fosso. Andressa, após matar mais dois guardas com sua espada, vê Caranthir correndo para as escadas e travando a porta com um machado. Rapidamente eles resolvem voltar de onde vieram, pois a porta logo acima das escadas está sendo quebrada. Andressa vê que levaria tempo para soltar a moça que se encontra na gaiola acima do fosso, e resolve deixa-la lá. Drago, olha bem para a mulher, e resolve, sem a menor piedade, cortar a trava de segurança, fazendo a mulher gritar desesperadamente enquanto cai no fosso.

Após conseguirem sair do sobrado e resolverem que com mais tempo poderão verificar o lugar, eles voltam para a taverna e pedem para que Bayer tente abrir. Quando chegam no quarto, Bayer nem percebe, mas teve uma parada cardíaca, na qual foi salvo novamente por Andressa.
No pequeno baú, acham mais um convite, e Andressa explica a todos sobre o leilão na Mansão Manor e que somente poderão participar os portadores dos convites.

Então eles tem o seguinte plano:
- Caranthir e Bayer utilizarão os convites para entrar;
- Andressa tentará entrar furtivamente na mansão e se misturar aos convidados;
- Abner, MacGregor (se ainda estiver vivo), Drago e Baz tentarão ser ainda selecionados para fazer parte da guarda da guilda dos mercenários que está cuidando da segurança do evento, a Acúria.
Na parte da manhã, Bayer tentará achar um engenheiro na prefeitura que tenha a planta da mansão para ajudá-los a saber como é lá dentro. E também deverá ir com Caranthir e Andressa comprar roupas nobres para a ocasião, enquanto Abner e os demais tentarão entrar como guardas para o evento.

O problema maior será como sair do local e se comunicar lá dentro. Andressa conhece um bosque próximo onde deixara as montarias para a fuga. Bayer dá a ideia de que se o objetivo for concluído, ou seja, conseguirem o segredo para a abertura da passadela, ele chamará a atenção de todos os convidados no evento, fazendo um discurso, esse será o sinal para que o restante do grupo consiga se desvencilhar e sair da mansão e se encontrem no bosque para fugirem para as terras de Avalon. Daí como sair de lá e se desvencilhar da guarda será problema de cada um.

O maior problema consiste no caso de não descobrirem o segredo ou mesmo não terem acesso a Osias. Dessa forma deverão tentar identificar o ganhador do leilão e roubar o segredo dele, muito provavelmente fora da mansão. Como se trata de um evento peculiar, as pessoas do leilão são poderosas, devendo haver muito cuidado em como deverão agir. A mansão é enorme e será protegida por um grupo de ELITE de mercenários, indivíduos que se igualam com os membros do grupo e alguns podem ser muito mais superiores.
Imagem

Responder